2 ensino de yoga: dificuldades de aprendizagem

Quais são os obstáculos que passam os alunos de yoga? Conhecê-los previamente nós ajudará muito, ambos se somos professores como estudantes. Escreve Julian Peragón (Arjuna).

Aula de yoga

Nós, professores e professores de yoga, têm uma função de ensinar yoga para estudantes e acompanhá-los em seu processo de aprendizagem. Embora o processo é único em cada pessoa, existem alguns obstáculos que são comuns na grande maioria. A técnica que ensinamos é um veículo de algo maior, poderia dizer que colocar em jogo, nossa saúde, nossa capacidade de compreensão e também nossa serenidade interior. Depois de tantos anos de ensino, posso assegurar que o processo de aprendizagem é delicado e passa por muitas fases. Sabe brevemente alguns dos obstáculos que passam nossos alunos nos permitirá antecipar uma possível frustração e fornecer os meios para o labirinto.

Insegurança

Quando você iniciar uma nova atividade é provável entre a pessoa com uma grande dose de insegurança: fazem roupas precisa trazer?, como deve ser minha relação com os professores?, o que devo fazer?, posso perguntar se eu tiver perguntas?, etc. Em parte isto é resolve-se há uma entrevista prévia onde você explica o tipo de yoga que vai fazer e em que consiste a prática. É muito importante para fazê-lo ver que Yoga é para todos e fazer o que não é necessário é uma tensão. A instabilidade da postura, a respiração encurtada e a falta de atenção serão os sintomas que nos indicam que é melhor desfazer ou ir para uma variante mais simples.

Falta de escuta

Visualização é é todo um mundo e necessita de uma cultura que muitas vezes a nossa educação não diminuiu. Para perceber onde estão nossas tensões ou quais são as nossas limitações, nos diz que devemos ser prudentes em lidar com determinadas posições um pouco mais complicadas que não estão disponíveis facilmente no início da prática. Os professores têm de dar constantemente Diretrizes de escuta Então todo mundo prestar atenção aos seus limites e ficar para senti-los e afrouxar as tensões que têm.

Competitividade

Vivemos em uma sociedade competitiva e nós aprendemos lá a lutar para ser 'se', para se sentir bem e ser reconhecido. Todo mundo sabe que o yoga não é um esporte, mas, mesmo assim, existem atitudes que entramos sorrateiramente a nossa prática. Nós não queremos ser "menor", para mostrar a nossa fraqueza, nossa dificuldade e "ponte" se for necessário fazer o que eles fazem de tudo, para responder a orientação que você pediu. Aqui será o funcionamento do ensino tem desmistificar uma ioga excessivamente físico, complicado ou acrobáticos. Importante também não lugar é como modelo, recordando que o yoga é uma atitude de presença, de centralização e de aceitação do que somos.

Impaciência

A estrada é longa, as tensões acumuladas durante décadas não é desaparecer por fazer uma dúzia de posições a cada semana. É verdade que o princípio é percebido, em contraste, uma grande melhoria, um corpo mais relaxado e uma mente mais clara, mas as tensões persistem, nossos hábitos prejudiciais é substituir, nossos problemas vitais ainda nos assediando.

É possível que depois de um breve período de prática o aluno perdeu a ilusão e permite a prática de yoga. Aqui é importante Não prometo o ouro e o moro e não entrar a panaceia de ioga tão frequente no mercado de pulgas espiritual. Senso comum vai-nos levar pela mão, nos dirá que uma coleta que semeadura e que os resultados dependem de nossa motivação e a intensidade da prática, entre outros fatores. Qualquer agricultor sabe que entre a sementeira e a colheita faz falta trabalho duro e paciência.

Mal-estar físico

Yoga é uma purificação do corpo e da alma, fazemos tudo o que o tempo é para remover obstáculos, afrouxar as tensões, equilibrar o corpo, a crescente atenção. Tudo isto irá produzir, graças a Deus, um movimento interno, físico, energético, emocional e mental, e eles logicamente era velhas tensões que querem me libertar. Pode confundir o aluno que inicia processo de purificação que pode ser desconfortável em algum momento com a ideia superficial que "ioga não está indo bem". E pode ter desconforto relacionado com uma forma inadequada de exercício, mas muitas vezes o que acontece é o velhas dores e resistências adjacentes são despertadas.

Não ser doente aconselho ao aluno nesta situação uma complementação com a medicina natural e Osteopatia para facilitar esse processo de purificação, bem como seguir uma alimentação natural e a energia.

Tédio

Pode acontecer que, após um breve período de prática, o aluno perde o interesse. Estamos acostumados em nossa sociedade para a mudança, para a sucessão de modas-los, para isso renovação acima de tudo e não são capazes de persistir em uma única coisa por um tempo. A tradição diz-nos que, se um escava um buraco aqui e outro ali, quando encontrou duro chão nunca pode vir a veia de água.

A moda do yoga, como por toda parte, tem sido cíclica e a pessoa também é exposta a uma centena de métodos e práticas para o mais atraente. Como professores, temos de ser justo antes os altos e baixos dos nossos alunos, existe uma outra verdade que o estável e duradoura prática para atingir os resultados desejáveis.

Falta de prática

É verdade, a pessoa que vem à classe vem muitas vezes oprimida por uma vida difícil, estressada e complexa e não quero ouvir falar de filosofias de mudança. Você quer relaxar e esticar para fora em uma aula de yoga e tem alguns momentos de paz.

Isto é, todas as luzes, respeitáveis, mas não é dos mais reformular nossa profissão. Nós somos profissionais uma ciência antiga e podemos ajudar os outros, mas nós estamos na posição de ensinar yoga. Se você não aprender ioga, não há nenhuma mudança real. A parte terapêutica do yoga é importante e até exigido naqueles primeiros momentos, mas não é o coração do yoga. Deve convidamos nossos alunos a fazer um sem qualquer encargo prática, pequena, modesta, se quiser, em casa. Propondo exercícios simples, adaptável, técnica série suportável com a vida cotidiana.

Instabilidade

Podemos fazer yoga porque nossa vida é virar num mar de estresse mas, curiosamente, esse mesmo estresse e complexidade ao seu redor, muitas vezes impede que frequentamos classes regulares. Hoje porque a reunião é fez muito tempo, amanhã porque tenho que ir para a faculdade dos meus filhos, última amanhã porque eu esqueci a roupa para fazer yoga em casa. Não nos é tem que este espaço de yoga é para nós e deve colocá-lo em um muito alta hierarquia para eles circunstâncias não-apisonen: se não, terá sido em vão a tentativa.

Os professores devem convidar a constância e tentar desenvolver em nossos alunos um espírito de curiosidade que mantem-nos apaixonados.

Dificuldades com os limites

Já sabemos que o yoga é o equilíbrio entre o corpo e a mente, entre o esforço e o abandono. -Os alunos mais novatos tendem a pecar de covardia antes da prática. Medo de fazer mal, medo de cair é quando fazemos uma posição invertida, medo para intensificar porque o trecho é muito intenso. Pelo contrário, mais avançados os alunos às vezes eles demasiado imprudente. Queria fazer a posição invertida, embora ainda não dominado busca intensidade sem previamente ouvido. Cada uma destas atitudes que vamos tomar, em caso de falta de progressão e na outra a grandes possibilidades de lesão.

Deve ser dito que, além do fato de se um estudante está avançado ou iniciante, ele tem seu caráter. Há pessoas intensas que buscam ir quase sempre mais para além do limite, e outros que são excessivamente prudentes e que está assustada com a intensidade de uma prática. Professores terão cada um lembrar o essencial, Às vezes você tem que alisar, outros intensificar.

Arjuna (foto: Guirostudio 2013)Quem é

Julián Peragón, Arjuna, formador dos professores, direciona a síntese de Yoga escola em Barcelona

http://www.yogasintesis.com

Outros artigos sobre
Por • 30 setembro de 2013 • seção: Assinaturas