Não-violência, a maior força que existe

Todos os anos, mais de meio milhão de pessoas em todo o mundo morrem vítimas de violência armada. Uma pessoa por minuto. A venda de armas é um negócio que está fora de controle. Escreva Pilar Luna.

ArmasO volume de transferências globais de armas em 2007-2011 foi 24% maior do que em 2002-2006, e a Índia foi o maior receptor mundial de armas, atingindo 10% das importações globais de armas (Stockholm International Peace Research Institute, SIPRI).

Avidhya ksetram uttaressam prasasupta tanu vicchinna udaranam Y-S II, 4. A ignorância é a fonte de todas as dores e tristezas, seja latente, atenuada, interrompida ou totalmente manifestada.

Ahimsaty-steyabramacary-parigrah-yam-h Ahimsaty-steyabramacary-parigrah-yam-h Y-S II,30 Yama é composto... Consideração de todos os seres vivos, particularmente os inocentes, aqueles que estão em perigo ou em uma situação, mas que o nosso ... não-violência de ação, palavra e pensamento...

Mahatma Gandhi disse: A não-violência é a maior força da humanidade. É mais eficaz do que a arma mais eficaz de destruição que o homem já enganou. Literalmente não significa violência contra a vida, mas tem um significado muito mais amplo. Isso também significa que um não pode ofender outra pessoa, tendo que ter pena da outra, mesmo que seja um inimigo.

Para aqueles que seguem esta doutrina, não há inimigos. Quem acredita na eficácia desta doutrina encontra o último estado, quando o objetivo é alcançado, vendo o mundo a seus pés. Se expressarmos nosso amor- lá- para que ele sempre marque nosso inimigo, esse inimigo devolverá esse amor para nós. Lá ou não violência, é claro, significa não matar. Mas a não-violência não se refere apenas a não matar, mas não implica uma abstinência absoluta de causar qualquer dor física ou emocional a qualquer ser vivo, seja por pensamento, palavra ou ação. A não-violência requer uma mente pacífica, boca e mãos.

Tabela

Con el deseo y la certeza de que el Yoga nos unirá un día a todos, en un mundo posible, donde las guerras no tendrán cabida y donde las crisis que se producen por falta de ética y valores serán cada día menos presentes en nuestras vidas.

Pilar Luna, Profesora de Yoga, aprendiz de yogui, médica, amante de la vida, activista por la no violencia.

Outros artigos sobre , , ,
Por • 18 Feb, 2013 • Sección: Assinaturas, Yamas e Niyamas