Centro de formação de Yogaterapia

Cada vez son más los practicantes de yoga que se interesan por hacer un curso de formación en Yogaterapia. Pero ¿sabemos que es lo más importante que hay que aprender? Víctor Morera, de dilatada experiencia como formador de Yoga Terapeútico, nos lo explica en este artículo que hemos tomado de su página Ioga terapêutica de pranamasyoga.

formação do coração

Tentarei explicar de forma resumida o que é o núcleo do treinamento em Yoga terapêutico e seu processo: aprender a escutar, acompanhar e projetar uma prática individualizada.
O processo é feito em 5 gestos de atenção na frente do aluno que pede uma consulta no curso:

1.-sentindo-se ouvido é a cura.

O centro do processo de treinamento de Yoga Therapy é aprender a escutar; é a chave para entrar em um espaço de coração, em uma atitude aprenal. Algo muito bonito e cura acontece, que o aluno que diz a sua história pessoal se sente ouvido sem julgamentos, nenhuma análise, apenas ouviu e fala sentimento querido, e em seu discurso abre o seu coração, as emoções surgem... Cria uma atmosfera de respeito absoluto do amor.

E por ficar nessa atmosfera, quando fazemos a leitura, extraímos o mais significativo do que você compartilhou, buscamos o segmento comum dos diferentes eventos para ir para o mais essencial, e nós fazemos esse sentimento de que sua história é a nossa história. Quem não foi abandonado, maltratado? Quem não sofreu uma perda ou ficou doente? E a partir deste sentimento empático, uma "compreensão do amor" é criada em cada um dos grupos. Aprendemos com a vida que tem muitas cores, e entendemos que antes do mesmo evento, cada um vive de forma diferente; e isso é muito importante, porque a coisa mais comum é que a experiência está relacionada aos sintomas, tanto físicos quanto psicológicos, e o local do corpo onde esses sintomas ocorrem.

2.-Compartilhe da humanidade que todos nós somos.

Ouvir está resecoando, resando uns com os outros. O grupo joga a caverna da ressonância para que um reconheça e ouça-se oneself. Há um espaço para perguntas e comentários feitos por colegas, destinados a colocar mais luz e compreensão. Na maioria das vezes, as perguntas e os comentários refletem as respostas que você encontrou-se em situações ou processos semelhantes; outras vezes eles apontam para o "esquecido" da história. Tentamos sempre evitar perguntas condicionadas, ou seja, aqueles que levam a respostas que um (aquele que faz a pergunta) sabe que induz um tipo de resposta.

3.-para que você quer praticar Yoga? O objetivo dele.

Dependendo do objetivo, a hora do dia da tabela será feita, o tempo disponível, junto com a história (é uma história mais ou menos clássica, onde idade, profissão, constituição corporal, atividade física...), é proposto ao aluno a prática individualizada que geralmente contempla os elementos essenciais do yoga: asana, respiração, mdras, meditação, pensamentos de sementes, etc.

Em cada caso pode haver predomínio de alguns desses elementos, uma vez que o objetivo e a história são sempre diferentes.

Há um aspecto que é comum nas propostas de trabalho que fazemos: que elas estejam em sua implementação simples, e que a duração da prática é entre 20 e 35 minutos. Insistimos na importância da constância diária e da atitude focada e relaxada em sua execução.

4.- O aluno, orientado pelo professor, realiza a série na frente do grupo.

Ser capaz de observar sua realização e ser capaz de fazer os ajustes necessários ao seu maior benefício. É também o espaço onde aprendemos a realizar leituras espinhais, lembrar das bases posturais, observar a respiração e sua linguagem, etc.

É um espaço muito útil, já que os professores eles aprendem a linguagem do corpo e movimento em sua relação com os sintomas. Aprendendo que reforçamos dando informações sobre a anatomia e fisiologia associadas ao que estamos observando. Dessa forma dinâmica, introduzimos a teoria e expandimos o conteúdo.

Nesse sentido desenvolvemos um caderno de leitura corporal, que serve de guia para análise postural e o que as diferentes posturas de yoga implicam, no nível articular e muscular.

5.- Acompanhamento.

Na semana seguinte, um dos tutores (alunos em estágios) entra em contato com o aluno para comentar e ter um acompanhamento sobre a prática, resolvendo quaisquer dúvidas.

No mês seguinte, o aluno compartilha sua experiência no grupo e, dependendo dos efeitos produzidos pela prática (referente ao objetivo), podem ser propostas progressões e mudanças. É o momento em que é explicado a dinâmica da série, suas chaves e o movimento energético em que a placa é construída. Lo hacemos después de un tiempo de práctica para no condicionar al alumno.

De forma ya voluntaria el alumno establece relación con los profesores para hacer supervisiones de las practicas.

Quiero destacar que. estadísticamente. en estos últimos cinco años el grado de efectividad de las prácticas propuestas es de un 80%, donde los síntomas ha remitido o han disminuido sustancialmente.

Victor Morera

Outros artigos sobre ,
Por • 26 Sep, 2013 • Sección: Aulas, cursos e oficinas, Eventos