Como saber se você está fazendo um asana corretamente

Muitas vezes, quando fazemos as pessoas saudáveis, estamos mais atentos ao que nos foi dito ou que lemos antes do que escutar nossos corpos. O que geralmente acontece é que quanto mais teoria você tem, mais complicada é conectar-se com o corpo e começar a corrigir as assimetrias causadas por maus hábitos de comportamento postural. Escreve markes (Mayte Aguado).

Entendendo que cada corpo é um universo energético e que a transformação só cabe a você, é a primeira grande lição.

As poses da ioga, saudáveis, não são exclusivas aos poucos; Você só tem que Preste atenção ao corpo, tanto no plano físico ea reação ao estilo de vida que é vivido, e dar tempo colocando um monte de vontade. O importante é entender que em cada passo que você teve que tomar, seja para frente ou para trás, é aprender, e só é conseguido ouvindo o corpo. Quando você está no tapete, a experiência em uma pose é individual e, portanto, única.

Entender o que é perguntado em uma asana é uma questão de atenção, conhecimento e entendimento de que a experiência é individual.

Eu vou citar cinco poses de Yoga comuns, e explicar como fazê-los, erros comuns e como corrigi-los.

Sempre Considerando que quando você pratica aswell você está movendo-se para o que é suposto ser a jornada para dentro.

(c) can Stock Photo / fizkes

Phalakasana (tabela)

Fazemos isso em Surya Namaskar (saudação ao sol). Aqui o aluno é muitas vezes pensando sobre o próximo passo e não que alinhamento consciente corpo em um plano horizontal. Vamos ver como é:

Esta postura deve assemelhar-se a uma tabela dos saltos à coroa da cabeça. Pense em uma placa rígida que não dobre ou quebre, e assim deve ser o corpo nesta posição. Quando as pernas são firmes e a respiração em espera, a postura se sente leve, como se fosse uma prancha descansando em águas calmas.

– O que pode estar a ser feito de errado:
Há dois desalinhamentos comuns nesta postura: 1. os balanços inferiores da parte traseira e 2. Levante o seu muito em uma meia montanha.

Como corrigi-lo:
Quando a parte inferior das costas é colocada em tensão você pode sofrer até mesmo uma pitada. Para resolver este problema você tem que ativar os músculos abdominais. Ativa os ossos dianteiros do quadril e os ossos das costelas inferiores. Esta ação ativará a parte inferior das costas. Faça esta postura ainda melhor, empurrando as mãos para o chão até que você sinta o torso mais leve e preste atenção aos músculos da perna como um todo para estender esse esforço em todo o seu corpo.

O outro problema é levantar suas nádegas demais. A resposta está na atenção para o abdômen. Fique bem com os pés e as mãos até que seus ombros se alinham nos pulsos e seus quadris se alinham com os ombros.

(c) can Stock Photo / fizkes

Adho Mukha Svanasana-Parvatasana (Montanha)

É uma saúde que também é praticada em Surya Namaskar e pouca atenção é frequentemente dada a como fazê-lo.

Parece mais ou menos um triângulo equilateral com ossos sentados na parte superior, pernas e torso estendendo-se do auge, ou em outras palavras, com a bunda para cima. O tapete de ioga e nosso corpo formam esse triângulo. Essa saúde é diferente em cada pessoa, tudo depende da constituição do corpo, forma, flexibilidade e força.

Quando você faz, pense nos ossos de seus braços e pernas e não na carne que os reveste; ossos são os que têm que ter a forma de um triângulo. A parte mais importante do "cão" é o comprimento da coluna vertebral: quando bem feito, deve sentir que a coluna está ganhando espaço entre as vértebras e fica mais longa da "cauda" para a coroa.

– O que pode estar a ser feito de errado:
Uma coluna alongada é a coisa mais importante. Se a parte inferior das costas for arredondada ou a caixa torácica se desviar para o chão, ela criará um arco na parte de trás. Se isso acontecer, é hora de uma recalibração. Digite a postura, coloque os pés juntos, conecte as coxas e abaixe os calcanhares ao esteira (nada acontece se seus calcanhares ainda não tocá-lo). Suas pernas se firmarão e endireitarão quando suas coxas estiverem ativas. Lembre-se de manter uma certa flexão nos joelhos, pois isso levará aos ossos mais assentados, o que, por sua vez, alinhará elegantemente a coluna vertebral.

Como corrigi-lo:
O arredondamento na parte inferior das costas é geralmente devido a tendões rígidos. Dobre os joelhos um pouco porque o importante é colocar a coluna bem esticada.

(c) can Stock Photo / fizkes

Virabhadrasana (Guerreiro)

Às vezes proponho essa posição quando vejo que a maioria dos alunos não alcançou a estabilidade necessária para continuar com a tabela de asanas. Parece fácil, mas não é, então deixe-me mostrar para você.

El Guerrero es una pose enfocada toda hacia adelante; una debe sentirse estable, fuerte y segura. La pierna trasera se extiende recta hacia atrás, como si el pie pudiera empujar el suelo. La rodilla delantera estará doblada en un ángulo de 90 grados, por lo que cada músculo de la pierna estará en funcionamiento. Las caderas, las costillas y los hombros están apilados verticalmente y en línea con el mat.

– O que pode estar a ser feito de errado:
Las caderas, las costillas y los hombros podrían estar a la deriva hacia un lado. Si eso pasa debemos enraizarnos desde el principio.

Como corrigi-lo:
Debemos activar primero de cintura para abajo; aprieta la cara interna de los muslos como si los talones se pudieran deslizar y arrugar el mat. En la parte superior, debemos alinear las costillas con los hombros y a la vez activar las caderas. No te decepciones si aún no llegas por completo, pero pon voluntad.

(c) can Stock Photo / fizkes

Chakrasana (Rueda)

Esta ásana es un desafío físico y psicológico. Se asemeja visualmente a una rueda completa. Las manos y los pies se ponen ambos sobre la esterilla lo más alineados posibles. Las piernas, el torso y los brazos formarán una hermosa curva con el abdomen hacia arriba. Lo ideal es que la forma se vea como un arco liso donde los codos son rectos, la columna vertebral está curvada de manera uniforme y las piernas aparecen como una extensión natural de la flexión de la espalda.

– O que pode estar a ser feito de errado:
Lo más importante es evitar los daños en la espalda. Cada persona es diferente y para ello te daré unos trucos para descubrir esa sensación de espacio en la espalda y sobre todo en la parte baja.

Ponte de rodillas, cruza tus brazos y engancha los omóplatos, lleva la frente hacia atrás, activa los brazos y lleva ya el tronco hacia atrás, conseguirás la flexión hacia atrás de la espina dorsal superior para extenderla en lugar de comprimir la espina dorsal en su punto más flexible (que generalmente es la parte baja).

Como corrigi-lo:
Ahora ya estarás preparado: Túmbate boca arriba, pon las manos a la altura de los hombros, levanta tus talones, pon las rodillas hacia adentro, no las dejes ir más allá de los tobillos, eleva los muslos hacia arriba, suaviza las nalgas, lleva el abdomen bajo hacia el ombligo y presiona el hueso púbico hacia arriba, pon en acción los codos para estirar los brazos y empuja el pecho hacia adelante (las axilas se balancean sobre las yemas de los dedos), deje que se balancee hacia atrás, empuja hacia adelante -un poco de movimiento puede ayudar a liberar cosas-, exhala.

(c) can Stock Photo / fizkes

Kakasana (Cuervo)

Este maravilloso ásana es equilibrio puro y atención plena. El cuervo tiene muchos movimientos claves que ayudarán a levantarse y mantener el cuerpo a salvo de lesiones. Cómo formarla:
-Coloca las manos sobre la colchoneta a una distancia del ancho de los hombros, con los dedos y las palmas de las manos abiertas y ligeramente giradas hacia dentro.
-Coloca las rodillas en las axilas (a veces se deslizan por el tríceps, ponlas lo más alto que puedas).
-Redondea la parte superior de la espalda y siente que el espacio entre los hombros se extiende.
-Balancéate hacia adelante sobre la colchoneta.
-Visualízate y levanta un pie, luego el otro y céntrate en tus caderas, y ellas te ayudaran a levantarte.

– O que pode estar a ser feito de errado:
Es posible llegar al Cuervo con muy poco esfuerzo apilando las partes de tu cuerpo como si fueras un peluche encogido. Si lo haces así, te estás perdiendo una experiencia extraordinaria. Cuando realmente participas, hay una sensación de energía potencial que se está acumulando dentro de ti y es esa sensación la que te deja más vivo y vibrante después de la práctica del yoga.

Si no se siente cómo las partes del cuerpo van juntas o da miedo levantar los pies porque pudieras caer sobre tu cara, esto es un claro síntoma de que tu mente te está inhibiendo mucho más que tu cuerpo. Si te ves diferente en la pose que otras personas, se trata de la sensación que te da la pose. Dale un giro, lo peor que podría pasar es que te caigas de bruces pero no te preocupes: el suelo esté tan cerca que no harás daños.

Como corrigi-lo:
Apela a todas las partes del cuerpo que necesites activas en el centro de su cuerpo (excepto la cabeza, mantén la mirada hacia adelante). Tu cuerpo está autoprogramado para conservar energía, por lo que involucrarte plenamente es algo que tienes que enseñarte a ti mismo, y esta asana es verdaderamente una muestra del poder de la mente sobre la materia.

Recuerda el Bhagavad Guita (Cap.6.3): “Para el alma que aspira a la perfección en Yoga, se dice que el trabajo sin apego es el medio; para el sabio que ya está elevado en Yoga, se dice que la tranquilidad en la meditación es el medio”.

Markes, maestra de Yoga.

Outros artigos sobre
Por • 23 May, 2019 • Sección: Asanas, Prática