A influência dos 7 chakras nas emoções

Yogis entendeu o corpo humano de forma muito diferente do que a ciência moderna o concebe. Por exemplo, o conceito de chakras. Chakras são centros de energia vitais localizados ao longo da coluna vertebral e cada um influencia especificamente a nossa saúde e bem-estar, bem como a expansão do nosso pleno potencial. Escreve Kausthub Desikachar (tradução de Aranzazu Corrales Gordo)

Embora nos textos clássicos existam opiniões diferentes sobre o número de chakras que estão no corpo, é amplamente reconhecido que sete são os mais importantes. A maioria dos yogis focada no bom funcionamento destes sete centros de energia. Para fazer isso, eles projetaram práticas muito específicas, como asana, pranayama, mantra e mudra para interagir com esses centros vitais, A fim de melhorar a qualidade de vida global.

Eles acreditavam firmemente que nossas doenças e tendências negativas eram o resultado de desequilíbrios em certos chakras. Portanto, uuma parte vital do nosso processo de autoconhecimento é a exploração de cada chakra.

Aqui estão alguns razões pelas quais devemos estudar a influência dos chakras para levá-los em conta ao projetar nossa prática.

1. O primeiro chakra, Muladhara, ele está localizado na base da coluna vertebral e está relacionado com a estabilidade, segurança e sentimento de raiz em nossas vidas. O bloqueio excessivo do prana neste chakra faz com que a pessoa se sinta pesada, lenta, monótona, inchada, com sentimentos de posse ou muito materialista. Enquanto sentimentos de medo, falta de disciplina, inquietação ou estar ausente poderia indicar uma insuficiência de energia neste chakra.

2. O segundo chakra, Svadhisthana, está localizado perto dos órgãos reprodutivos. Influencia o potencial creativo assim como a fertilidade. Quando a pessoa sente que não pode se expressar criativamente, tem problemas de infertilidade, suas habilidades sociais são pobres, ele não sente suas emoções ou muitos limites são impostos, isso poderia significar uma insuficiência do prana neste chakra. Enquanto o bloqueio excessivo da prana causa dependência de prazer, dependência emocional ou a pessoa que não sabe como definir seus próprios limites, além de outros desequilíbrios.

3. O terceiro chakra, Manipura, está localizado na região do umbigo, desempenha um papel muito importante na transformação, seja em termos de alimentos ou emoções. Em geral, baixos níveis de energia, fadiga crônica, má digestão, indecisão ou vitimização são considerados uma conseqüência de um mau funcionamento deste chakra. A hiperatividade deste chakra pode fazer com que a pessoa seja agressiva, controladora, teimosa, arrogante e manifeste toda uma gama de distúrbios digestivos, como úlceras e outros distúrbios alimentares.

4. Chakra Anahata é o nome do quarto centro de energia e está localizado na região do coração. Acredita-se que uma deficiência neste chakra é a causa do comportamento anti-social, falta de amor-próprio e auto-estima, medo de intimidade, depressão e falta de empatia. Embora a atividade excessiva nele poderia causar problemas de dependência, falta de julgamento, atitudes possessivas e dependência. Acredita-se também que a disfunção neste chakra causa distúrbios físicos, tais como doenças cardíacas, pulmão, timo e deficiências do sistema imunológico.

5. O quinto chakra, Visuddhi, Está localizado na região do desfiladeiro. Sua principal função é influenciar a comunicação e a expressão. Fraqueza neste chakra pode ser a causa do medo de falar, comportamento introvertido, timidez, falta de auto-expressão e outros problemas semelhantes. Enquanto um excesso de funcionamento deste chakra pode causar a pessoa a falar demais, usando a conversa como um mecanismo de defesa, fofocas e incapacidade de ouvir.

6. Chakra Ajña é o chakra sexta, e está localizado na região entre as sobrancelhas. Acredita-se frequentemente que a insensibilidade, a percepção errônea, a falta de memória, o reconhecimento, bem como problemas semelhantes, são o resultado de uma energia fraca neste chakra. Enquanto alucinações, delírios, obsessões, dores de cabeça, insônia e outros distúrbios semelhantes são considerados uma hiperatividade energética neste chakra.

7. O último chakra, localizado na coroa da cabeça é chamado Sahasrara. Está fundamentalmente ligada a todo o nosso potencial e à nossa orientação espiritual. Ceticismo espiritual, dificuldades de aprendizagem, sistema de crenças rígidas, materialismo, alienação e outros problemas semelhantes estão relacionados a uma fraqueza de prana neste centro energético. Intelectualização excessiva, dependência espiritual, dissociação e má manifestação são considerados hiperatividade nessa região.

Yogis não só acreditava nesta visão, mas também desenvolveu ferramentas e meios para equilibrar esses chakras.

Kausthub Desikachar. Ele é filho de T.K.V. Desikachar e neto de Yogacarya T. Krishnamacharya. Como uma reconhecida professora de yoga e terapeuta de yoga, seu objetivo é compartilhar os autênticos ensinamentos do yoga no mundo moderno e criar pontes entre os diferentes modos de cura para promover a saúde física, emocional, social e espiritual.

Em colaboração com a escola PranamanasYoga Terapêutica, Kausthub dar-se-á sua seminário em Espanha de 27 a 29 de abril de 2018 em Barcelona com o tema "Bandha-s e Mudra-s: as ferramentas sutis do Yoga". Você pode encontrar mais informações sobre Este link. Reservas: tallerconkausthub@gmail.com.

(Escrita original: http://kausthub.com/explore/sevencakras)

Outros artigos sobre
Por • 11 Jan, 2018 • Sección: Assinaturas