Cada vez mais estudos científicos sobre os benefícios do yoga

Todos os dias há um número crescente de pesquisas científicas que demonstra rigorosamente as excelências do yoga e meditação, o que os iogues do passado (tornando-se seus próprios laboratórios vivos) encontraram através de sua própria experiência. Escreve Ramiro Calle.

(c) Pode Stock Photo / Andreus

Mais do que vi há mais de alguns anos, submeti ao que havia em nosso país a primeira pesquisa médico-yogic, e fui examinado por vários médicos executando diferentes técnicas de hatha-yoga e meditação.

No meu trabalho Princípios da Yogoterapia contribuíram com seu trabalho por uma dúzia de médicos, tanto espanhóis quanto indianos, todos insistindo nos benefícios do yoga.

Como disse recentemente à minha boa e carinhosa amiga Pepa Castro, em uma pesquisa que fiz um bom número de anos atrás para 3oo praticantes de yoga, 95% deles declararam que o yoga lhes oferecia muita serenidade e 100% disseram que recomendariam a todos. Aqui está o link para uma das últimas investigações sobre isso.

http://www.expansion.com/directivos/estilo-vida/estar-forma/2017/02/16/58a48e76e2704e98578b45b1.html

Aqui está sua transcrição:

O que acontece no cérebro ao fazer ioga?

A forte conexão corpo-mente que se estabelece com o yoga foi deixada para ser excessivamente demonstrada. Mas o que exatamente acontece em nossos cérebros quando praticamos yoga?

Essa disciplina antiga tem inúmeros efeitos mentalmente positivos e também proporciona bem-estar emocional. Singh Khalsa da Harvard Medical School passou mais de uma década coletando material sobre yoga e seus efeitos na mente. Em seu livro, Your Brain on Yoga, ele explica o que acontece em nosso cérebro após uma hora de prática. Khalsa não é o único que fez uma pesquisa sobre isso. Durante anos, houve inúmeros estudos para saber o que está por trás do yoga e como isso nos afeta lá dentro.

Os resultados são incríveis. Aqui estão seis maneiras de nossos cérebros mudarem quando praticamos yoga.

1. Aumenta nossa sensação de felicidade

Certamente mais de uma vez ouvimos falar de substâncias como dopamina e ocitocina, componentes químicos que, quando liberados em quantidades suficientes, aumentam nossa sensação de felicidade. Bem, de acordo com estudos realizados na Universidade de Boston, durante a prática de yoga, nossos níveis de gaba, um neurotransmissor que afeta diretamente o sistema nervoso central e acalma a atividade cerebral, aumentam nossos níveis de GABA. Isso beneficia principalmente as pessoas que têm dificuldade em relaxar e se concentrar.

Quando fazemos yoga regularmente, há um aumento na dopamina e ocitocina, o que nos ajuda a nos sentir mais relaxados e preparados para gerenciar melhor qualquer situação estressante que venha em nosso caminho. Antidepressivos e ansiolíticos tentam alcançar esses efeitos, mas com inúmeros efeitos colaterais.

2. Adeus ao estresse

Qualquer prática associada ao yoga, desde um simples exercício que nos ajude a controlar a respiração até a postura invertida mais complicada, reduz a quantidade de cortisol no cérebro. Cortisol é um hormônio que dispara quando estamos nervosos. Além disso, em situações estressantes, a amígdala é ativada, responsável por emoções básicas como raiva ou medo e a atividade do córtex pré-frontal é reduzida, responsável pelo gerenciamento do autocontrole e disciplina. Inúmeros estudos mostram que, através da prática regular de yoga, os níveis de cortisol caem, ajudando a manter o estresse e todas as reações químicas associadas a ele à distância. Mesmo após uma única sessão de yoga, foram colhidas amostras de saliva que demonstram uma redução nos níveis de cortisol.

3. Melhora a memória e o aprendizado

A matéria cinzenta faz parte do sistema nervoso central, que é responsável pelo controle muscular e percepção sensorial. A Harvard Medical School descobriu que, após dois meses praticando yoga, a densidade de matéria cinzenta no hipocampo aumenta. Na opinião dos pesquisadores, a densidade dessa parte da mente leva a aumentar nossa consciência e melhorar a memória e a capacidade de aprendizagem.

Observou-se também que ocorrem alterações na amígdala, a parte do sistema límbico responsável pelo controle dos nossos níveis de ansiedade. Em suma, esses estudos concluem que, na maior densidade da matéria cinzenta, nossa capacidade de aprender e relaxar é maior.

4. O Melhor Antídoto para a Depressão

A taxa de depressão nos países ocidentais é agora dez vezes maior do que era há duas gerações. Nossa resposta ao estresse muitas vezes vem de recorrer a substâncias tão prejudiciais como tabaco, álcool, drogas ou medicamentos, que têm consequências muito negativas para nossa saúde física e mental.

Cientistas que estudam o cérebro descobriram um componente biológico ligado à felicidade. Aparentemente, as pessoas que se consideram mais felizes têm um córtex pré-frontal mais ativo e maior. Esta é a parte do cérebro associada com humor positivo. A ativação do córtex pré-frontal certo está associada a sentimentos negativos. De acordo com um estudo da Universidade de Wisconsin, meditação e yoga aumentam a atividade do córtex pré-frontal certo, associado a humores positivos.

5. Ativa o sistema nervoso parassimpático

O sistema nervoso autônomo consiste em duas divisões: o sistema nervoso simpático, que nos ajuda a responder e agir em situações estressantes, e o parassimpático, o que nos ajuda a relaxar. O sistema nervoso parassimpático é nosso melhor aliado e, como foi demonstrado, o yoga estimula essa parte do cérebro facilitando nosso relaxamento e nos ajudando a recuperar o equilíbrio na vida cotidiana.

Quando é o sistema nervoso parassimpático que domina nosso corpo, a frequência cardíaca e a pressão arterial são reduzidas e o fluxo sanguíneo para os órgãos internos é aumentado.

6. Melhora nossa tomada de decisão

Inúmeros estudos mostram que, com o tempo, a concentração que praticamos durante asanas e meditação aumenta a espessura cerebral e fortalece as conexões neurais. A pesquisa mais recente também sugere que o cérebro processa informações mais rapidamente e toma decisões mais facilmente, aumentando o número de dobras presentes no córtex cerebral. Yoga e meditação são, portanto, uma maneira de acelerar a atividade mental.

A boa notícia é que não temos que nos contentar com o cérebro com o que vivemos até agora. Sabemos que podemos estabelecer mudanças, já que o cérebro é dotado de uma qualidade conhecida como plasticidade. Portanto, se nos sentirmos incapazes de lidar com situações estressantes ou passar por uma estação em que estamos mais tristes, podemos recorrer ao yoga e meditação, pois, como foi comprovado, eles transformam nosso humor e podem nos tirar de uma depressão.

Ramiro Calle

RamiroCalleHá mais de 50 anos ele ministra aulas de yoga para Ramiro Calle. Começou a lecionar em casa e criou uma academia de yoga por correspondência para toda a Espanha e América Latina. Em janeiro l971 ele abriu sua Shadak Yoga Center, para o qual mais de meio milhão de pessoas já passaram. Entre seus 250 trabalhos publicados estão mais de meia centena dedicada ao yoga e disciplinas relacionadas. Ele fez do yoga o propósito e o significado de sua vida, tendo viajado em cem ocasiões para a Índia, a terra natal do yoga.

Veja a página Facebook por Ramiro Calle:
https://www.facebook.com/pages/Ramiro-ACalle/118531418198874

Outros artigos sobre
Por • 23 Feb, 2017 • Sección: Ramiro Calle