Esclarece suas dúvidas: vale a pena ver a autobiografia de um Iogue 'The Witcher'?

Nesta seção, Javier Ruiz Calderón oferece respostas às nossas perguntas de uma visão da tradição yogue atualizada e crítica (tendo em conta o que é pesquisa histórica, filológica, médica, etc). São convidados a escrever para Javier info@yogaenred.com fazendo suas dúvidas ou incertezas.

Pergunta: Vale a pena ver a Autobiografia de um yogi de "A Bruxa"

Resposta: "El Brujo" está apresentando em Madrid uma peça baseada na grande autobiografia de um Yogi, de Yogananda. Nele ele narra alguns episódios particularmente importantes do livro, temperados com muitos comentários e anedotas hilárias e com algumas reflexões espirituais e poéticas. Minha esposa e eu saímos do teatro dizendo que tínhamos gostado muito e que o ator era ótimo, mas que havia muitos "obrigado" e que as partes filosóficas às vezes eram um pouco pesadas. Resumindo: três estrelas de cinco.

No entanto, naquela noite eu tive um sonho: eu estava em uma conferência de yoga dando uma palestra sobre a diferença entre um praticante comum e um yogi. E de manhã acordei com a forte sensação de que o yoga era uma coisa muito valiosa e que sua disseminação poderia aproximar a humanidade daquele tempo de fraternidade com o qual todos sonhamos.
Como meu primeiro professor disse, o yoga não é apenas uma questão individual, mas tem um escopo universal: toda vez que fazemos um saudável ou nos sentamos para meditar não só estamos nos tornando mais livres, mas estamos contribuindo para a paz do mundo e para a felicidade de todos os seres. Obrigado ao Bruxo por nos lembrar.

Nota: O espaço para as respostas de Javier Ruiz Calderón é limitado. Podemos solicitar gentilmente que as perguntas que você nos enviar para info@yogaenred.com são de interesse geral melhor do que o individual. É importante que eles são formulados em uma frase curta, mas em seguida explicar um pouco mais fundo.

Javier Ruiz Calderón (Shánkara) é doutora em filosofia especializada em filosofias e religiões indianas. Ele estuda e pratica yoga, vedanta e meditação há quase quarenta anos. Ele é um professor desses assuntos, bem como hinduísmo, budismo, sânscrito e canto védico. Próximos cursos: "Introdução ao sânscrito" (desde 26 de setembro) e "Advaita vedanta: a visão não dupla" (desde 2 de outubro), ambos em Madrid (ver agenda Yogaenred).

Outros artigos sobre ,
Por • Setembro 14, 2017 • seção: Javier Ruiz Calderón