A complexidade de explicar o que é "coisa de yoga"

Tenho a sensação de que, pouco a pouco, a sociedade está entendendo o que o Yoga traz e qual é o seu escopo. Não é fácil, porque a imensa popularidade de uma parte desse complexo sistema tem sido acompanhada por muitos insatisfeitos. Até que ponto os "transmissores de yoga" são responsáveis por tanta confusão? Pepa Castro escreve.

Estou no mundo do yoga há mais de 16 anos como jornalista e comunicador, transmitindo conteúdo e mensagens do setor profissional (professores, iogues, autores, especialistas..) para o público praticante e não praticante. Eu vi, li e ouvi muitas coisas sobre yoga, como você pode imaginar. Há aqueles 5.000 ingressos que Jimena Mas e eu, à frente de YogaenRed, publicamos há mais de nove anos. Incontáveis páginas escritas pelos mais prestigiados especialistas sobre diferentes pontos de vista e abordagens para inesgotável acervo cultural yogic.

La mayor parte de los textos confiados a Yogaenred por sus autores son inspirados, lúcidos, nutritivos, profundos. Sin embargo, en los medios de comunicación generalistas y en las redes sociales hemos visto, leído o escuchado muchas descrições sobre yoga superficial e simplista, ou tremendamente emaranhado e confuso, realizado pelos próprios editores da mídia, blogs e canais, mas também diretamente por supostos especialistas da área.

O yoga é complexo na natureza e abrange todas as dimensões do desenvolvimento humano, do mais físico e óbvio para o mais sutil e inefável. É por isso que é difícil responder de forma simples e precisa as perguntas mais recorrentes – o que são, quais benefícios ela tem, o que ela "serve"... – sem cair em um reducionismo fácil ("bem-estar para todos") ou em um Barroquismo elitista ("iluminação para os escolhidos").

Ainda bem que o que é importante no Yoga não é tanto para explicar como vivê-lo; Tenho certeza que todos concordamos. Mas é impressionante que quando você pergunta, por exemplo, dez instrutores (para colocar um meio termo de treinamento no assunto) o que ensinam em redes ou em suas aulas, cada um dá uma interpretação diferente, é até muito provável que oito deles digam que aplicam seu próprio método pessoal.

O resultado é que o conjunto de ideias básicas que sobre yoga vir para a sociedade é uma mistura de termos exóticos e benefícios gerais que atrai tantos como repele outros, mas com toda a probabilidade não faz justiça ao Yoga real.

E neste estado de coisas veio a pandemia... covid-19 e covid-19 Receitas Insta-yoga.

A parte positiva e negativa

Depois de um ano de dificuldades de saúde e confinamentos, seria dito que a ênfase social passou da preocupação com o corpo, sua saúde e sua aparência – yoga para estar em forma – para a obsessão com o estado da mente – yoga como método anti-estresse.

Rastreando rapidamente pelo Google vimos que a ideia elementar de que "Yoga é mais do que exercício físico". Alguma coisa. Nós dizemos que mesmo que já é normalmente permitido que o yoga é um "abordagem holística para o bem-estar mental, físico e emocional geral". Bravo.

No entanto, aumentando o número de pessoas com conhecimento superficial de técnicas de yoga que se propus a buscar a vida oferecendo receitas de asanas ou meditação a confusão (e os riscos, tanto físicos quanto psicológicos, para os usuários) multiplicaram-se. Assim, podemos ler comentários absurdos e rochosos. Aqui estão alguns exemplos de estilo diferente:

O que é meditação? É uma prática com a qual o cérebro é "treinado". Esse conceito abrange diferentes técnicas de relaxamento ou disciplinas meditativas, o objetivo é reduzir os níveis de estresse ou ansiedade e, consequentemente, ser capaz de alcançar maior controle de nossas emoções. (Artigo por Modalia)

Beer yoga chega: Pratique yoga com uma cerveja. (Artigo por OKDiario)

Yoga nidra, ou yoga do sono, é uma meditação de relaxamento profundo que busca desengatar completamente os sentidos, assim como fazemos durante o sono. (Artigo de Vogue México)

Mesmo que nunca cheguemos a um consenso sobre qual deveria ser o conteúdo mínimo sobre yoga que deveria ser transferido para a sociedade, pelo menos seria muito interessante se os profissionais de yoga fossem capazes de explicar às pessoas que nada neste sistema milenar é banal ou casual, e o que aprender com professores que são suficientemente inteiros, treinados, treinados e experientes devem ser um filtro essencial para dely nesta disciplina e beneficiar de sua sabedoria.

Temos ideias claras sobre yoga?

Claramente, eles dificilmente podem ser explicados de forma clara e transparente as linhas mestras do Yoga e seus métodos, se ele mesmo, por maior que seja sua vocação e dedicação, tem as ideias embaralhadas, seja porque ele não adquiriu ou entendeu as informações corretas, ou por vieses cognitivos pessoais. A moda das "certificações expressas", pouco de profundidade e rigor, também não acompanha no acesso à compreensão exata dos fundamentos do Yoga.

Mas vamos esquecer de procurar os responsáveis por tal confusão generalizada ou imprecisão (ou vamos admitir que todos nós somos até certo ponto). Agora a pergunta deve ser mais um veado: O Yoga e seu significado podem ser melhor explicados?

Sim, você pode.

Confesso que para mim, depois de 16 anos (como eu disse no início) manuseando muitos textos sobre yoga, li alguns dias atrás o prólogo que o professor Danilo Hernandez dedicado ao livro de Assunção Arrillaga Em torno de Yoga (sobre a qual publicaremos uma próxima revisão) teve o efeito de uma revelação. E não porque o autor revela algo novo para nós, mas porque em um espaço relativamente curto ele compõe e traça, com linhas justas e precisas, um mapa simples, diafragmiano e profundo do Yoga, seu significado, seus caminhos, sua rota, sua projeção. Impossível se perder ou divagar.

Pouco mais posso acrescentar, exceto recomendar fortemente a todos vocês, leitores, fãs de yoga, ioiólogos, praticantes, iogues, instrutores, alunos e professores, para ler esse prólogo com a simplicidade, precisão e lucidez que está escrito. E que temos isso em mente quando perguntado "do que se trata essa ioga".

Pepa Castro ela é codiretora da YogaenRed.

Outros artigos sobre
Por • 11 Mar, 2021 • Sección: Assinaturas, Pepa Castro