Astrologia + ioga: algo abre

Esta seção de astrologia + Yoga é o resultado da colaboração entre um astrólogo e um professor de yoga. O que nos traz este mês de outubro? Como pode yoga nos ajuda a enfrentar seus desafios e tirar partido do seu potencial? Escreva Florbela Cristóvão e Montse Ramirez.

Começamos outubro com grande energia em virgem, signo de terra, de acordo com a necessidade de reorganização e reestruturação que se tornou evidente desde a primeira semana de setembro. Neste sentido outubro nos bem posicionado no meio de um processo com vista a criar uma nova ordem em nossas vidas.

A conjunção de Vênus e Marte dia 5 também no signo de virgem abre um ciclo onde nossa atenção será focada fez tudo o que podemos ainda melhorar, refinar, correto, e ele pede-em uma consciência clara dos processos de cura que estão ainda a ser feito. Isto é por que não podemos negar o mundo emocional, já que se lhe negar a nós estão impedindo-nos de isto nova etapa de gestão e reestruturação. Estes dois planetas pessoais em Virgem durante as duas primeiras semanas sugerem a necessidade de dedicação e trabalho para implementar na forma do mundo material e as coisas, visões inspiradas e criativas do que quero e desejo. Durante todo o período, há um perceptível acento sobre o precisa agir com pragmatismo, realismo, produtividade e eficiência em nossas vidas, qualidades-chave no arquétipo de virgem.

A passagem do sol por libra durante outubro, lembra-nos também o valor de harmonia e serenidade, como agora ocorre no ciclo natural das estações do ano, a igualdade entre a duração do dia e noite. Vale a pena, reconhecendo a natureza dualista da vida, sua correlação com a dimensão dos opostos que existe dentro de nós mesmos e o maior desafio de integrar e harmonizar o caos e a ordem, a alegria e a dor de nossa própria ordem interna. Libra é o signo que está relacionado com a dinâmica de projeção, também simbolizada pelo espelho, então normalmente objeto de Odes. Da mesma forma, desde que nós não reconhecemos uma polaridade, termina em nós mesmos, é viver através de outro, do lado de fora, através de nossas relações, que tragam mais do que o oposto não é reconhecido por nós, dando assim a realidade para nossa sombra psíquica. O dom da libra é, precisamente, harmonizar opostos, o equilíbrio de dois-Pan, ao vivo na tensão criativa, dos novos emergentes de que era aparentemente contraditório. Sempre que fazemos este trabalho no nosso firmamento interno, e foram identificados apenas com uma parte de nossos "eus" no jogo de espelhos, ficamos presos em um processo interminável de repetição, origem de todas as neuroses. A dinâmica entre os opostos à partida irreconciliável é a tensão permanente que sustenta o equilíbrio que Libra nos ensina.

Tanto a oposição de Júpiter, Urano durante os primeiros dias do mês, como a lua cheia do dia 19, sugerem a necessidade de ir algo novo e valioso para nós, um forte anseio por maior independência e precisa liberar velhos padrões que não funcionam mais m como em nossos relacionamentos. É uma chamada para agir de nossa integridade, para fazer valer os nossos valores pessoais em sistemas sociais maiores e com base em uma das principal finalidades de vida. Marte em Virgem oposto Quíron para a lunação, é análoga à imagem da faca afiada de cirurgião e tal como, precisamos durante este período operado com precisão e discernimento para cortar e curar o que está doente.

Com a entrada de Júpiter em Escorpião a partir do dia 10, começa um novo ciclo de pessoal e coletivo que nos afetam todos de diferentes maneiras nos próximos 13 meses. Júpiter em Escorpião tem a qualidade de intensificar nossos desejos e vou denunciar todos desejo ego que não está alinhado com o desejo de mais nossa alma em seu processo evolutivo. Neste sentido, vamos ser confrontados com decisões difíceis, com medos e traumas para ser resolvido. Mas Escorpião é um sinal de poder e de regeneração e por esta razão, que nós também pode catapultar era uma área de grande importância em nossas vidas, podemos aprofundar nossa sombra e de lá levar-na viver as relações em um novo e maior grau de intimidade. Escorpião é o arquétipo que bloqueia a grande luta entre o desejo do ego e o desejo da alma, onde finalmente podemos restaurar a unidade do céu e da terra. Outubro é o mês onde começaremos a sentir esta dinâmica que como mencionei antes, irá acompanhar-nos durante todo o ano.

Esvaziar, renovar, confrontar (outubro de 2017)

Outubro chega com grandes mudanças astrológicas que convidam-na transformar nosso interior: deixar as máscaras, liberar medos, ouvir a nossa voz interior e assumir a responsabilidade por nossas vidas ao invés de furar a padrões, especialmente emocionais, cada vez mais tóxicos e destrutivos.

Neste contexto, proponho a prática de Pranayama Ujjayi de maryfotografias, uma técnica de respiração relaxante que coloca ênfase no vazio. Consiste em realizar uma inspiração profunda, com uma parada natural para uma segunda plenos pulmões e, em seguida, uma expiração longa, mais do que inspiração, com uma parada natural para um segundo para pulmões vazios. Isso pode ser feito várias vezes ao longo do dia em ciclos de doze respirações cada vez.

Alongar a exalação é o efeito terapêutico de acalmar as emoções e acalmar a mente. Uma longa expiração, praticado com cuidado e consciência, acalma e relaxa. E se nós acompanhá-la a intenção de levar o nosso pensamento para reduzir, drenar, remover: toxinas, stress, fadiga, negativismo, seus efeitos serão multiplicados.

Informações elaboradas pela:

Cristóvão de Florbela, morbela@hotmail.com transpessoal astrólogo (Skype, reuniões e workshops consultas e gráficos, cara a cara)

Montse Ramirez, jornalista, professora de yoga - Escola Yogavida Info@escolayogavida.com coordenador


Ser sociável, compartilhar!

Você gostou deste artigo?

Subscreva a nossa RSS para que você não perder nada

Outros artigos sobre
Por • 9 de outubro de 2017 • seção: Astrologia + Yoga