Os três pilares da Yoga

O segundo capítulo do Ioga Sutras de Patanjali começa com um aforismo que não nos deve passar despercebidos, já que estabelece as bases do que tem de ser a ação correta que abraçaram o iniciado no mundo do Yoga. Escreve a Pose de Sergio Martinez.

pilares do yoga

O aforismo transliterado em sânscrito lê assim: Tapahsvadhyayeshvarapranidhanani kriyayogah e, como um mantra pronunciado repetidamente e formulação, dá força e princípio para o chamado Sadhanapadah, onde o foco é colocado o prática mesmo.

Os sutras são sempre sujeito a interpretação, desde que em si são fórmulas e desenvolvem-se apenas com a ajuda do professor. Humildemente, atrevo-me a interpretá-lo e traduzi-lo como segue: "a disciplina, a análise de um mesmo e rendição ao divino constituem o yoga em ação".

Yoga é uma ação consciente que, repetido, é seu sentido, a estrutura e a forma em que inicia-lo acima. Para conseguir isso sentido lá que começam estabelecendo um rotina que, geralmente, é dado por asana (postura) e pranayama (respiração prática) como base necessária para atingir níveis mais altos. Rotina, geralmente, significa algo que fazem parte de cada dia e maneira de que fazem quase mecânica e automática. Aqui, rotina, não tocar nas orelhas como algo chato e monótono, como comumente entendemos o termo, mas como algo dinâmica, animada e consciente.

Quando a prática se torna algo repetido pelo esforço adequado, é energia aviva e fogo interior. A que podemos chamar de Tapah, o fogo do ourives e a chama da disciplina.

Swami Vivekananda Ele disse que, uma vez que a chama se nele lá para mantê-lo vivo. É o que é chamado a Akhanda Jyoti, Isso chama eterna, que mantém dia após dia nos ashrams de toda a Índia. Simbolicamente, a prática diária é que sustenta que chamado interno no templo de Anahata, o coração.

Aí reside a dificuldade que explora o mundo do yoga de uma forma trivial ou sem um objetivo claro e profundo.

Basicamente, a conquista é alcançada com o devoção ardente. Procurou-se de ser perseverante, a saúde e a doença, na riqueza e na pobreza, nos bons e os maus momentos até que morte você separar e a luz que você unifica.

É o segundo pilar desta maravilhosa estrada Adota, que poderíamos entender como isso parece que temos que colocar constantemente o que fazemos, primeiro através do exterior (corpo e respirar, mais uma vez), seguido pelos comportamentos e hábitos, para terminar nosso interior carregando olham para como pensamos e sentimos. Da física para o comportamental e cognitiva é. Se conseguirmos o equilíbrio nesses três aspectos terá alcançado o estado de yoga.

Um tem constantemente re-estabelecer-se com a concentração certa para observar detalhes posturais como um meio de treino da mente (que não o corpo) e com um olho na respiração como meio de aquietar a mente e o foco para ver o que nós estamos dentro. Quando alcançamos essa habilidade em prática, este olhar e o espírito analítico e reformador estará presente em todos os nossos atos dando estrutura moral para nossas vidas. Olha, finalmente e, finalmente, que se transforma.

O terceiro pilar é que mantém o templo na sua parte central. E venha nos contar como tanto quanto você pratica, por muito esforço que você colocar, ioga não é matemática e 2 mais 2 são sempre 4. Às vezes nos minimim por não chegar, outros, nos sobreexcitamos com ele obtida e, muitos outros, parece não ter resultados visíveis. Em todos esses momentos, você tem que parar, respirar e deixar que o que é, é. Você sente que você não controla tudo o que acontece e você tem que sair e dar espaço às forças sutis.

Renda-se a uma força maior, Naturalmente, como a lua sobre as marés, que controla a claro que aconteceu.

Em breve e usando outras palavras que bem poderiam soar melhor em nossa mente ocidental: prática continuou, reflexão e desapego são os pilares em que assenta o Yoga e onde o Yogi é realização.

Sergio Martinez Pose é professor de yoga.

Próximas reuniões em Espanha:

-26 de novembro em Madrid: Cursos de Hatha Yoga tradicional em Súria Kundalini Yoga.

-28-29 de novembro em Barcelona: Curso de Yoga Hatha Yoga Glaum tradicional.

omindiayoga@gmail.com

www.omindiayoga.com

Apresentação de Sergio Martinez Pose

É a profissão do psicólogo. Ele criou seu próprio sistema de terapia baseado na prática de Yoga Nidra, obtendo bons resultados em sessões terapêuticas com clientes diferentes.

Ele começou a praticar Yoga em sua terra natal e por dois anos praticou Ashtanga Vinyasa Yoga, bem como uma formação de três anos de Yoga Integral na escola Cesar de Navarra.

Finalmente, ele encontrou o seu professor, Acharya Venkatesha, em Mysore, no final do ano de 2002 e continuou com ele até hoje. "Sinto-me um ser privilegiado por tudo o que tenho recebido de sua mão;" "com a sorte de ter prática diariamente em sete anos em que teria estado a viver em Mysore, com minha família".

Ensina regularmente em Espanha para além de fazer na Índia, ambos em Mysore durante os anos viveu ali, como uma instituição fundada pelo conhecido Mestre Sri M, em Andhra Pradesh no ano 2013, bem como em Auroville no tempo presente. É instalado junto com seu filho Luca e sua mulher Marina em Auroville em agosto de 2014, onde continua com o ensinamento do yoga além de fazer trabalho voluntário em uma fazenda ecológica da Comunidade.

Grupos de guia de viagem espiritual com seu projeto, ViajesOmIndia, a partir do ano de 2006.


Ser sociável, compartilhar!

Você gostou deste artigo?

Subscreva a nossa RSS para que você não perder nada

Outros artigos sobre
Por • • Seção de 4 de novembro de 2015: Assinaturas