A tetina do universo

Prana é do ar, a energia do mundo e, além disso, a respirar: nosso esforço para absorver essa energia para ganhar vitalidade e vigor. É como na amamentação, que é a entrega em parte materna e, por outro lado, os esforços do bebê por absorvem os alimentos. Escreve: Joaquín G. Weil. Foto: Victoriano Moreno.

Theta universo-Victoriano Moreno

Perto do fim do livro Om de Barbosa, Tom Heckel, quando o protagonista e autor do livro está com fome, doente e exausto, no meio de sua meditação e austeridades em uma caverna remota e frígida no Himalaia cercada por monstros e criaturas venenosas, tem uma aparência luminosa que diz (I citação de memória):

-Amanhã é o seu dia.
-Do meu esclarecimento?
-Não. Da sua morte.

Tom Heckel é deixado abatido e desanimado, porque ele não podia aceitar que todas as suas preocupações e aventura espiritual podem acabar de forma tão terrível e infeliz. Curiosidade você pode e pergunta o que apareceu:

- E quem é você?
-Eu sou parte de você que quer viver.

Finalmente o protagonista caminha até a porta da cabine que desmaia, e onde um camponês ajuda-lo e preocupa-se por três meses até que ele volte a tomar a pé. Então eu li em uma entrevista que eles pediram esta clarividente, telepata ou "canalizador" como era a vida cotidiana. E ele respondeu que, como todos os outros, o que eu queria era ser feliz.

Este episódio mostra-nos tão extrema polaridade que às vezes existe entre o Reino do espírito e o simples desejo de viver. Alguns consideram que define a forma da respiração de uma pessoa, em alguns aspectos. Há pessoas que só respirar um pouco, como se eles não tinham o direito de, como se, com um recorde de conhecer ou tem o indispensável suficiente.

Um homem sábio taoista que está a dizer Respire fundo "até os calcanhares". E não é de certa forma, eles poder uma inspiração ampla, mismamente nascido no calcanhar.

Oportunidade única para a evolução

O filósofo espanhol Graziano afirmou que "apenas bons ventos para quem sabe quais são as portas para". Às vezes as pessoas prática ou ensinar yoga sem ter objetivos claros que buscamos. Eu acredito que um dos objectivos da prática de yoga consiste precisamente em alcançar um respiração ampla e livre nos permitem absorver totalmente a energia proporcionada pelo universo. Isto é uma metáfora para a própria vida. Nós pode cumprir com respiração mínima, com estrita sobrevivência, mas também aspiramos a mais, um vida cheia de vigor, que se manifesta em nossa criatividade, nossas ações e cumprindo relacionamentos com outras pessoas. Uma ampla e um profundo expiratório, permitindo-nos renovar, esvaziar e encher seus pulmões completamente.

Não podemos resolver com um conceito obtuso e até mesmo sombrio do espiritual, mas que é necessário compreender que a vida é uma oportunidade única para a evolução, e que, assumindo que existe tal coisa como o espírito, sua tarefa neste mundo é viver plenamente, começando por conhecer seu próprio corpo, a coisa de ioga permite. Fidelidade à vida e a terra, o que diria que Nietzsche é preciso. É um sinal de saúde. Cujo objectivo assinalar que a energia Prânica é força, saúde e clareza mental.

Joaquín García Weil (foto: Vito Ruiz)Quem é

Joaquín García Weil graduou-se em filosofia, professor de yoga e diretor de Málaga de sala de ioga. Praticar Yoga há 20 anos e ensina-lo desde faz onze anos. Ele é um estudante de Swami Rudradev (principal discípulo de Iyengar), com quem ele aprendeu no centro de estudos de Yoga, Rishikesh, Índia. Ele também estudou com Dr. Vagish Sastri de Benarés, entre outros mestres.

http://yogasala.blogspot.com

Ser sociável, compartilhar!

Você gostou deste artigo?

Subscreva a nossa RSS para que você não perder nada

Outros artigos sobre
Por • • Seção de 15 de abril de 2013: Assinaturas, Saudação ao sol